A Loiça de Sacavém e a comemoração do dia 10 de Junho

Em 1880 realizou-se a primeira comemoração do dia 10 de junho, data do tricentenário da morte de Luis de Camões. Esta comemoração teve origem numa iniciativa republicana que se destinava a salientar o aspecto heróico da História de Portugal em contraste com o momento decadente que se vivia na altura. O Diário de Noticias descreve na sua edição de sábado, 12 de Junho de 1880, que a comissão organizadora da celebração contou com a contribuição da imprensa, de intelectuais e artistas e organizou um cortejo no centro de Lisboa a que assistiu a família Real e envolveu “As associações da industria fabril, companhias industriaes, fabricas e officinas, levando a fabrica de louça ingleza de Sacavém os seus mestres, o honrado gerente sr Howorth  e a sua excellente philarmonica. Todos foram vivamente saudados.

Para além da sua participação no cortejo, a Fábrica de Loiça de Sacavém produziu um prato em homenagem à ocasião, no qual reproduz o retrato de Luis de Camões feito pelo estatuário Vitor Bastos,  para uma edição d´Os Lusiadas de David Corazzi. Surgiu também numa Biografia de Camões, da colecção “Galeria de Varões Ilustres de Portugal “ escrita por Latino Coelho e editada por Corazzi em 1880. Este retrato dá uma imagem intelectual afastada do soldado, compatível com a representação do espirito republicano da altura. A figura em anexo representa o Prato em questão com cercadura Metz e o retrato no centro. A marca na base é uma âncora incisa e a palavra Sacavém.

Desde a Primeira Republica, o dia 10 de Junho foi celebrado como feriado municipal em Lisboa e durante o Estado Novo foi comemorado em memória das vítimas da guerra colonial, designando-se o Dia da Raça.

Actualmente, e desde 1978, o dia 10 de junho comemora-se como Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Bibliografia

Diário de Noticias, nº 5, 12 de junho de 1880.

Cunha, Carlos Manuel, III Centenário da morte de Camões (1880), (2011), Editora Caminho,

Conceição Meireles,  As origens de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. In: http://nisefa.wordpress.com/2008/06/09/sabia-que-10-de-junho.

João, Maria Isabel, Património e memória da nação: a iconografia de Camões. “Discursos, língua, cultura e sociedade”. ISSN 0872-0738. S. 3, nº 6 (Out. 2005), 121-152.